Impermeabilização em paredes: Como fazer para acabar com infiltrações

Antes de falarmos sobre técnicas para impermeabilização de paredes, é preciso entender por que está ocorrendo a infiltração e resolver o problema na sua origem. Fazer uma intervenção na parede, sendo que a umidade está vindo de outro local, não vai resolver o problema de maneira definitiva. Dessa forma, cabe a pergunta: quais são as principais causas de infiltração na estrutura?

Lajes com impermeabilização mal feita

As lajes sem proteção são uma das maiores causas de problemas de infiltração e umidade na construção. As lajes de cobertura que não receberam o tratamento de impermeabilização adequado permitem que a água percole causando problemas não apenas na própria laje mas também em outros elementos da estrutura.

A infiltração na laje é um problema sério. Ela pode causar exposição e corrosão de armaduras. No caso das paredes, a água percolada causa mofo, bolor, descasca a pintura e deixa um aspecto visual bastante desagradável.

Infiltração oriunda da chuva na parte externa

É comum que durante o tempo surjam fissuras e rachaduras nas paredes, tanto do lado externo como interno. Elas se dão devido às movimentações da estrutura decorrentes de variação climática, recalques de fundações, ou qualquer outro fenômeno a que a construção seja submetida.

Quando isso acontece, as fissuras passam a ser porta de entrada para a infiltração e percolação de água. O resultado são bolhas na pintura, bolor e manchas em geral. Caso esse seja o motivo das infiltrações, o problema nas paredes só será resolvido de maneira definitiva quando as fissuras e rachaduras forem devidamente tratadas.

Infiltração oriunda das vigas baldrames e fundações rasas (radier)

Outra origem muito comum de infiltrações nas paredes é a falha durante a impermeabilização da fundação, em especial, das vigas baldrames. A umidade, nesse caso, percola em sentido ascendente, e os problemas ficam mais acentuados durante período chuvoso, quando o solo está mais saturado. Esse é o pior cenário, pois as vigas baldrames estão em contato direto com o solo e a umidade, e resolver o problema depois da obra ter sido finalizada é muito difícil.

Infiltração oriunda de vazamento em tubulações

Em paredes por onde passam as tubulações de água e esgoto, é possível haver infiltração. As conexões podem apresentar falhas e a água pode acabar vazando. Quando é identificado esse problema, assim como nos casos anteriores, é preciso sana-lo antes de fazer as intervenções nas paredes, caso contrário, o problema vai persistir.

Impermeabilizar na fase da obra

– Impermeabilização das paredes

Qualquer aplicação de sistemas de impermeabilização é muito mais fácil durante o período de construção, apesar da prática normalmente não receber muita atenção. No caso das paredes, é uma boa prática adicionar aditivos impermeabilizantes na argamassa de reboco. Existem diversos tipos de produtos disponíveis no mercado, portanto, consulte seu engenheiro sobre as possibilidades.

Os aditivos são compostos de polímeros vinílicos e devem ser misturados no momento de preparo da argamassa. Dessa forma, o reboco passa a ter propriedades impermeabilizantes que vão evitar as infiltrações nas paredes.

No caso das paredes externas, uma boa solução é a pintura impermeável, base acrílica. Atenção para as condições do reboco: deve estar devidamente regularizado, e não estar soltando areia, para garantir maior aderência da tinta. Caso o reboco esteja soltando, é preciso lixar.

– Impermeabilização das baldrames

Esta etapa é importantíssima, uma vez que as baldrames estão em contato direto com o solo, e as paredes em contato direto com as baldrames.

A impermeabilização das vigas baldrames é feita com tinta asfáltica, e é importante que ela seja feita de maneira correta. A superfície deve estar limpa, livre de pó, graxas, óleos e desmoldantes. As fissuras e buracos também devem ser previamente tratados.

A aplicação do produto impermeabilizante deve ser feita em demãos, intervaladas conforme a recomendação do fabricante. Uma boa impermeabilização da fundação impede que a água percole para as paredes futuramente.

– Impermeabilização das lajes

As lajes, assim como as paredes, estão sujeitas a receber a chuva diretamente, e consequentemente devem receber uma atenção especial para que não haja problemas de infiltração. Para a impermeabilização das lajes existem diversas opções, sendo as mais comuns os materiais asfálticos, como por exemplo a manta asfáltica. Outra opção, mais moderna e eficaz, é o poliéster flexível. Veja uma comparação entre estes dois sistemas.

Como vimos anteriormente, infiltrações oriundas da laje podem percolar e apresentar sinais de umidade nas paredes, por isso a importância de prestar atenção nessa etapa durante a obra.

Impermeabilizar as paredes depois da fase de obra

Uma vez identificada e solucionada a origem da infiltração, chega o momento de fazer a intervenção na parede em si.

– Na maior parte das vezes é preciso retirar toda a pintura existente e o reboco, expondo a alvenaria;

– Uma vez exposta, todas as fissuras devem ser seladas, evitando assim que existam pontos para percolação de água;

– Adicionam-se aditivos impermeabilizantes no chapisco, e a aplicação desse chapisco pode ser feita de maneira tradicional ou com rolo de pintura;

– Adicionam-se aditivos impermeabilizantes específicos para argamassa e refaz-se o reboco de toda a parede;

– Por fim, é feito o acabamento com a pintura final.

share post: